O que vestir para fazer fotos profissionais? Como se vestir para um ensaio fotográfico empresarial?

Lá vamos nós para um tópico um pouco polêmico, considerando que o cenário de 2022 mudou demais em relação ao cenário de, por exemplo, 3 anos atrás. Mas esse é um tema que vocês sempre pedem nos vídeos do @sitedacris no Youtube e, juntando todas as queixas e dúvidas de vocês, elaborei um artigo de forma que atenda à maioria das situações que temos hoje, e olha que são várias!

Bora fazer bonito nas fotos corporativas

Ensaio fotográfico empresarial (ou corporativo) é o nome técnico para as fotos, por exemplo, de equipes ou de corporações. Podem ser usados para fins publicitários e institucionais, tudo depende da intenção.

Vale qualquer roupa estilo feel free and feel good?

Uhm.. Nem sempre.

Quando a empresa tem um foco para o ensaio normalmente investe em bons profissionais e, dependendo da intenção, as áreas recebem até a condução em relação ao tipo de roupa e cor para vestir.

Explico sempre a vocês que a Comunicação Imagética (uma das minhas áreas de especialização) fala mais rápido do que nosso primeiro ‘A’. Isso significa que nossa imagem chega antes de nos expressarmos verbalmente, em qualquer lugar.

Nossa comunicação imagética chega sozinha? Não.

Nosso andar, a passada da perna com salto mostrando talento pro scarpin ou o total desalinhamento com ele, também comunicam. Se a roupa está com bom caimento ou claramente apertada/ larga demais, também comunicam. Assim como nosso cabelo, nossa face e as cores que colocamos (ou não colocamos) nela, os acessórios escolhidos, tudo comunica.

Então, não é raro que alguém (time de MKT ou RH) oriente o pessoal quanto ao tipo de roupa solicitado para as fotos, cores e detalhes.

Bora fazer bonito nas suas fotos (book)

As dicas desta parte do artigo podem te ajudar caso o seu caso seja o de cima e ninguém te avise nada quanto às preferências da empresa, tá? Então, aqui vale para você como marca pessoal fazendo seu book e também em você, ainda como marca pessoal (afinal, todos somos) mas dentro de um script.

Olhe a foto que ilustra a capa deste artigo. Linda, não? Tons de cinza, iluminação mais baixa, natural, uma decor minimalista. Mas, olhando pra ela, o que comunica a você? Para mim, qualquer coisa menos atmosfera corporativa. Pode ser life style, pode ser publicidade para uma marca de decoração, de café ou chá. Menos, trabalho ou ambiente corporativo, inclusive os informais. Como a gente percebe isso?

Pense na sua presença hoje e pense na sua existência no mercado, amanhã

É claro que você deve se sentir confortável e respeitar a cultura organizacional da empresa em que estiver.

É claro que você deve se apresentar no seu ‘melhor’ caso não esteja posando para um material de equipe e, sim, seu.

Só lembre-se que fotos são eternizadas e tá aí o Google Imagens que não me deixa mentir. Logo, vista-se pro hoje e para o amanhã também.

Isso quer dizer que a escolha da cor, do corte e do caimento da roupa importam. Seu cabelo importa e como você aparece na foto, também.

Se o objetivo for um book porque você está procurando uma colocação melhor, por exemplo, valem algumas das dicas valiosas de marca pessoal que ensino nas aulas da Plataforma de Assinatura do Ponto de Performance:

O Look e as cores para fotos de book empresarial/ corporativo

Tanto as peças quanto as cores precisam representar você, ou seja; sua marca pessoal.

Sempre oriento minhas alunas a experimentar a roupa com antecedência porque podem precisar fazer algum ajuste.

Oriento também quanto às peças ‘datadas’, as microtendências. Pense o seguinte: elas estão em alta agora. Mas, se você quiser usar as fotos daqui a 1 ou 2 anos, estarão OK? Ensaio é investimento, pense nisso.

Seu look, seu estilo… e a intenção de tudo isso

Mesmo que você seja total o estilo esportivo mas trabalhe como advogada, por exemplo, é possível escolher cores que te façam sentir ‘mais você’, só que sem descaracterizar sua essência. Entende o sentido?

Se não for possível usar suas cores no look, elas podem estar presentes nos detalhes do cenário ou dos seus acessórios.

Os tons neutros e os neutros coloridos são boas opções (tenho muito material sobre isso no canal do Youtube do Cris Cardoso e farei pro PoP também) mas, falamos, em geral de tons terrosos que podem ir do off white ao marrom, azul marinho, verde musgo, magenta, acinzentados…

Plano A e Plano B: considere 2 briefings

Opções de look mais casual e opções de look mais informal: plano A e plano B.

É a melhor forma de você aproveitar o investimento que fizer e ter material para situações variadas. Você pode ter um perfil no Linkedin que demande uma foto mais formal e ser convidada para palestrar em um evento de tech, bem mais informal. Que foto você manda para a publicidade do evento?

Por isso ter opções é sempre melhor e isso também deve ser acordado com o profissional que você contratar. Aliás, os fotógrafos mais experientes normalmente fazem um tipo de ‘entrevista’ com você antes do ensaio (dias antes). Ele também vai preparar cenário ou selecionar locações, se sua intenção for um ensaio outdoor, por exemplo. Ele vai estudar as luzes e os horários e vai orientar você.

O que evitar em termos de cores e padronagens para fotos corporativas?

Não sou a pessoa que te dirá: não use ISSO mas sou a amiga que te diz: pondere se…

Bom, no caso da foto de empresa, raramente te deixarão free as a bird pra decidir qualquer coisa. Fica mais fácil seguir a orientação que o Marketing ou o RH te derem.

No caso de você, marca pessoal, e seu lindo e esplêndido book a caminho, temos o ‘veja bem’. Vamos a ele:

Estampas

Pondere se estampas são uma boa ou uma cilada e isso variará de acordo com seu objetivo. Visualmente falando e sem achismos, estampas grandes chamam muito a atenção do nosso olho, trazem uma comunicação mais aberta, só que também mais informal, despojada. É essa sua intenção?

Preto, ah o preto…

Até o primeiro Alecrim Dourado sair por aí com um megafone dizendo que o pretinho básico salva qualquer um, em qualquer situação, essa saída pela direita até deveria colar.

Hoje, se eu entrevisto alguém que chega totalmente de preto, a primeira coisa que analiso é se a pessoa está vestida dela mesma (ou seja, se é o estilo dela – a la Jobs) ou se é uma baita de uma indecisa que só queria estar adequada e impressionar.

Nesta segunda opção, já penso duas vezes porque gente insegura não atende a muitas necessidades.

Percebe como tudo parte do objetivo?

E olha, nem estou falando da falácia do ‘preto vai com tudo’ porque não vai e não favorece a todas as pessoas, tampouco. Estou falando de comunicação imagética.

E tem um detalhe: se você quiser bancar o Jobs, converse MUITO com o fotógrafo ANTES, tipo briefing mesmo, porque se tudo em volta for preto no cenário, cores que contrastem com o preto serão muito mais adequadas do que você parecendo ‘Onde está Wally’ perdida no meio do cenário porque sua roupa está camuflada ali.

E essa parte da camuflagem vale para todas as cores. Quer um exemplo? Estampa floral para ensaio outdoor, no meio de um jardim com um monte de flores, tuuuuuuuuuuuudo colorido. Pensa…

Sobre a padronagem, cores lisas ou estampas com efeito óptico uníssono e corridas tendem a te dar mais vantagem. Efeito uníssimo é aquele que a estampa existe mas, vista de uma certa distância, parece uma cor só, de tanto que se mescla e não chama atenção para ela.

Espero que essas dicas te ajudem. Se você quiser se aperfeiçoar mais ainda, assine o PoP e tenha aulas atualizadas semanalmente com conteúdos variados de Comunicação, Branding, Marketing e Ferramentas, Oratória, além de dicas de Gestão e Vendas. Confira grade aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *